Powered By Blogger

Páginas

curvas, retas e esquinas

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021

Evidências © Copyright

 


 Sou um louco, lucidez me amanhece em algum dia desses qualquer.  Semente na ribanceira, rolando e germinando onde bem quer. O meu amor fecundo, procurando nesse tudo, o que restou de um segundo. O tempo, que sempre me faz povo nesse tão diminuto tempo do meu mundo.  E sou as pedras das calçadas regadas de todas as pisadas. Sou o homem, um dos filhos brincando nas calçadas entre as jogadas. Sou um homem desse povo!  Sou uma das caras fantasiadas do dia de cada cena que reprovo e, a minha voz tão aflita o acaso sempre rejeita.  A minha paz tão contrita, às vezes, nada representa. Então ouço as falas que se ocultam. Sinto os segredos que se aprofundam nos mares, nos lares, na alma e naquele olhar que vaga na trama e me reclama.

 Sou a voz do desconforto quando vento balbucia o que não quer gritar. Sou ares tão anfíbios, pois sou águas e respirar! Mas é a paz que é o meu consolo e a minha fortaleza. Sou de sonhos, não de ferro ou de tijolo. São os medos que resisto naquele parque de brincar. São as ondas de palpites que me naufragam nesse mar e, o que ninguém sabe, ninguém destrói com desconsolo. Quando todos sabem, às vezes, ninguém sabe ou entende quando a alma pede colo: aí, é a febre que respira, é a onda dos altos e baixos de amar! É aquele beijo que não existe ou ainda persiste naquele ato de divagar. Sou o homem que calado sonha. Sou a pessoa que perdoa no silêncio dos ares, na rua e na trama ou, onde silente, meu coração inflama e ainda a alma declama.


By betonicou

Arte: André Neves

Responderei se preciso for. 

 

 

17 comentários:

  1. UAU,Beto! Saio daqui maravilhada com o teu poetar...Tanto dito em cada versos, tanto de ti apenas pouco mostrado... Lindo demais, intenso, profundo, reflexivo!abração, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Caro amigo Beto,
    Na loucura latina dos teus versos, que torna tudo “Lucĭdus”, o poeta encontra respostas para aquilo que rumina... Que germina em um “To be or not to be, that is the question?” INFINITO - pois, é na insanidade criativa do poeta, que se encontra o luminoso... Aquilo que é brilhante.
    Abraços meu nobre amigo alvinegro e cuide-se bem!!!

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde, amigo Beto!
    Que lindeza de prosa poética!
    "Sou ... A mulher que calada sonha. Sou a pessoa que perdoa".
    Que versos expressivos para mim!
    Muito autoconhecimento expresso aqui, bom demais saber quem se é e o alcance de nosso eu real.
    Esteja bem, amigo, proteja-se!
    Abraços fraternos

    ResponderExcluir
  4. Um texto brilhante. Com imagens poéticas incrivelmente boas.
    Continuação de boa semana, caro Beto.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Querido amigo
    Que maravilhoso devaneio num mundo fantástico, mas tão real de sentires, sentimentos e emoções!
    Fiquei mais sensibilizada com o último parágrafo: «Quando todos sabem.... »
    Grata pelos bons momentos de leitura.
    Dias bons e auspiciosos. Beijos, poeta.
    ~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderExcluir
  6. Beto,
    Que saudade de ler
    seus textos.
    Amei especialmente
    esse pedacinho: "Eu sou a pedra
    das calçadas regadas de
    todas as calçadas."(...)
    Bjins de bom fim de
    semana
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
  7. Meu querido amigo, se ser louco é tudo isso, viva a sua sã loucura.
    Um texto poético revelador do seu talento, da sua personalidade e da sua alma de poeta sonhador.
    A minha sincera admiração e o meu aplauso.

    Um abraço amigo

    ResponderExcluir
  8. "Sou a voz do desconforto quando vento balbucia o que não quer gritar..."

    Bravo, Betonicou! Seu versar tem a intensidade da sua alma.

    ResponderExcluir
  9. Ser. Como escreveu Eduardo Lourenço, somos paisagem invadida, submersa, iluminada por todas as emoções, sentimentos, angústias e alegrias". Lindíssimo e intenso o seu poema.
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  10. Eres todo lo que dices y mucho mas que eso
    eres un hombre leal y sincero

    ResponderExcluir
  11. Eres un romántico el mejor del mundo
    Feliz tu esposa estará de lo que eres

    ResponderExcluir
  12. Me gustaria que me contestes en mi nuevo blog por ahora un gran abrazo

    ResponderExcluir
  13. Olá, querido Beto, ai se todos os loucos fossem assim o mundo estaria salvo! Maravilhoso, Beto, a cada dia um mais lindo do que o outro... Mas esse, amigo, está divino! Que sensibilidade!
    Beijo, uma excelente semana, e cuide-se muito.

    "Ninguém sabe ou entende quando a alma pede colo".

    ResponderExcluir
  14. Excelente texto, de enorme sensibilidade. Gostei imenso, como sempre.
    Bom fim de semana, caro Beto.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  15. De louco, maluco e sem juízo a
    "floresta" anda cheia, pergunte
    a Alice, a Lebre ou ao Chapeleiro
    e saberás, querido amigo Beto.
    Um abraço. (saudade do amigo)

    ResponderExcluir
  16. Um belo e tocante sentir... que nos descobre e explica o mundo, como só um poeta o consegue fazer...
    Um texto notável, Beto... para ler e reler... Parabéns! Beijinho
    Ana

    ResponderExcluir

people of the world comment if to like… important for the development of this work…