Powered By Blogger

Páginas

curvas, retas e esquinas

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Encanto de sabiá © Copyright




Cante sem dó, sabiá!
Cante para renovar!
Cante!
Cause o milagre
Escondido.
Cante
Os faz de conta:
essas notas alegres
de ninar.
Cante o sol que aponta
por detrás das serras
das manhãs.
Cante pelas montanhas
e, nas matas
repletas do cheiro
das hortelãs.
Cante no silêncio,
pois eis que a tarde chega.
e, sem dó,
a noite apaga a tua luz.
Mas, cante teu assobiar
possante,
faça teu voo Rasante!
entre os verdejantes matos.
Toque o piano de
bambus.
Cante com teu gorjeio
as lindas notas:
Dó, Re, Mi, Fá, Sol, Lá, Si...
Maravilhe-nos
com teu fôlego de poesia,
às vezes,
sem  de Si...
Cante, pois as lágrimas
alegres são sem fronteiras
com tua melodia
sonante de sabiá
das laranjeiras.
Cante e encante-me com
tuas belas plumas,
Ferrugem laranja,
no meu pé de limão.
Cante em cima do gado
esse bom agrado que,
dos céus, vem com tua
musicada canção.
Derreta-me em sorrisos
com teu gorjeio poético,
além do rouxinol.
Brilhas esse meu anoitecer
profundo,
com teus belos tons de
cânticos e, venhas raiar
toda a vida, com
o musicar de teu sol.

 



 Bybetonicou