Powered By Blogger

Páginas

curvas, retas e esquinas

terça-feira, 31 de março de 2020

Esperança é céu © Copyright



Parou o mundo em que estou; aqui, já não é lá atrás. As ruas vazias se emudecem além: Solidão restou; nelas já não pisam mais. O céu tristonho nem chorou, não lavou o chão, e as águas não querem mais molhar. Tristes são os moradores e passeantes do céu; deixei de acompanhar seus voos. Inversão restou e agora sei que prisão tristonha se tornou meu lar.  Parou, pesou meu coração. Alegria é sorriso raro de encontrar e, anseio, é pura emoção disforme a bater forte no peito. Sei que não estou, mas sei esperar onde também não sei ficar.  Mãe tentou abraçar, mas parou sem encontrar um jeito. Esse amor alado que sempre levitou agora de longe acena um carinho sem sorrir, sem ter direito. O amanhã de sol raiou, mas não resultou esperado olhar. Tudo   então cessou! Brisa passou e sossego não a acompanhou. Triste essa noção de não saber se estou. Ah, o mundo então orou! De joelhos vou tentando acompanhar. O horizonte avisa que o pai já preparou: ombro de genitor, ninho de mãe para pousar, sorriso que se renovou, liberdade leve pra voar.  “Oração voa com jeito.”By betonicou
Arte: kmberggren-