Powered By Blogger

Páginas

curvas, retas e esquinas

sábado, 25 de agosto de 2018

Irreal e solido © Copyright



Vejo esse quadro, num todo geral. Vejo uma sala, e vejo um quarto onde quero dormir. Vejo um voejar nesse meu ar escuro. Vejo um andar de montanha russa, e vejo um passar de minha história, nesse espaço de descansar e de sentir. Nesse lugar, antes do despertar matinal pinto as imagens que são para relembrar as minhas aventuras de dormir. Pinto a gaiola com seu homem pássaro, que é para recordar que todo o sonho é fácil; até o de prender aquele pássaro e negar o seu voar nesse espaço, de poder ir e vir. Sou passageiro do real, porém trafego, em todo esse ar das coisas não naturais. Sou o homem sem seu ar de gloria, e sou aquele sujeito que pintou a sua história nas paredes do seu quarto; que é para evocar e refletir.  Quem ler, não deve acreditar ou desacreditar, pois são fatos, desse meu mundo real ou transcendental.  Quem ver pode acreditar, pois esse, é o meu jeito de ver e sentir; bem natural. Vejo aquela Janela matinal, por onde avisto aquele horizonte, por onde o sol desponta. Vejo lá no longe, onde ficou toda aquela prosa. Vejo olhares incertos, e   não sei se são simpáticos ou se são apáticos, porém isso ninguém me conta. Vejo aquele pássaro livre da gaiola, mas com seus voos nada práticos, porém simpáticos; isso, também ninguém me conta. Vejo o voejar livre da gaiola, mas às vezes, não são voos práticos. Vejo que sente falta de seu cárcere, pois aquela prisão, era o seu quarto de sonos plácidos. A liberdade,  às vezes é um cárcere de tijolos sólidos, num voo sem rumo e sem sinal. Tudo vejo, no momento escuro dos olhos. As clarezas dos olhos claros dormem esse sono atemporal, naquele espaço de fluir.


 by betonicou
 Arte:Marina Chaykovskaya & Madam.pl

























31 comentários:

  1. Bom dia Beto, a imagens são por demais sugestivas d'uma prosa grandiosa, com seu jeito natural de voar por esse mundo onde certeza nenhuma temos. fantasiou lindamente, a prosa ficou grandiosa. gosto de ler seus pensares, viajo neles.
    Agradecida pelas gentis palavras alusivas à minha participação no niver do blog da Rosélia. Encheu minha bola...kkkk

    Bjs e um domingo azul pra ti!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Diná! Obrigado pelo carinho da presença, Lá no blog, não disse nada ale´m da verdade. rsrs Grande beijo.

      Excluir
  2. Olá, Beto, você disse coisas tão certas nessa sua prosa que nos leva a pensar junto, e quantos " é mesmo...!" fui dizendo ao descer teu belo texto! Ter tanta liberdade para uns deve ser tudo, para mim não é. O que faria eu com tanta, toda a liberdade possível? Não precisaria dela, tudo que tenho e o que faço gosto demais.
    Sim, sonhar é fácil, sua realização é que se torna difícil, e as coisas tomam outro rumo. Engaiolar um animal ou o homem perder sua liberdade, é triste, concordo. Você conta o que vê e o que sente nos olhares incertos, apáticos e isso ninguém lhe conta! Na verdade, ninguém conta nada, as descobertas são nossas, o sentir é nosso, e sabemos o que está bom e confortável.
    Quanta verdade está inserida nesse seu texto. E eu penso a mesma coisa. Há tanta gente, familiares meus que precisam de toda a liberdade do mundo e na verdade são prisioneiras e infelizes de um sonho que sempre acalentaram. E não bastam nunca. Na verdade são outras coisas que faltam, não essa pretensa liberdade.
    Aplausos, Beto! Belo teu texto! Desculpe o tamanho do comentário.
    Beijo, uma ótima semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tais! Aqui o comentarista faz uso da escrita que lhe der vontade. Aqui é sua casa. Que bom que o texto a levou a refletir, e que gostou. Obrigado pelo carinho de sempre. Grande beijo.

      Excluir
  3. Ola amigo,
    Voce tem uma sensibilidade que
    reflete na minha alma.
    Lindo!
    A liberdade as vezes é nossa
    eterna vigilância.
    Um beijo no ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola´Bandys! Liberdade de ter sensibilidade, é o máximo! Obrigado por ter vindo. Grande beijo.

      Excluir
  4. Olá Beto querido


    Que lindo...

    As vezes também "Sou passageira do real", mas na grande maioria me deixo levar pelos sonhos...

    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ani! Somos todos passageiros de um sonho! Obrigado pelo carinho. Grande beijo.

      Excluir
  5. Um texto para ler, reler e refletir.
    Gostei imenso, excelente, os meus parabéns por mais esta prosa que encanta.
    Caro Beto, um bom fim de semana.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi jaime! E vamos proseando e destilando poesia, amigo. Obrigado pelo carinho da presença. Grande abraço.

      Excluir
  6. Boa noite Beto. Demorei um pouquinho para aparecer, foi preciso me ausentar um pouco. Estava com saudades de navegar nessa sua arte poética que tanto admiro.
    Um texto lindamente escrito que me levou a reflexão. Gostei muitoooo de fazer essa leitura hoje vice!!!

    Um abraço daquele que só o coração sabe sentir.
    Desejo uma excelente semana, e um mês de setembro cheio de coisas boas.
    Um abraço!
    Escrevinhados da Vida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Smareis! Bom se ausentar um pouco para por a vida em dias;compreendo. Obrigado por ter vindo e matado minha saudade , vice! Bom setembro para todos nós. Grande beijo.

      Excluir
  7. Olá Betp.
    Finalmente posso vir comentar
    ou melhor assinar aqui visível que li.
    Essa é uma publicação completa em
    encanto, imagem e magia.
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cátia! Obrigado por ter vindo, poeta. Sei que a vida corrida, nos impede um pouco, de poder ir ou vir. Grande beijo.

      Excluir
  8. Muito bom este texto.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Veo tus ganas tus ideas tu vida..
    veo sentimientos de letras metidos en la mente... Veo suerte dinero sonrisas
    te veo a vos lleno de alegria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi mucha! Que bom que venho e deixou lindas palavras por aqui. Obrigado pelo carinho. Grande beijo.

      Excluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Passei para ver as novidades.
    Mas gostei de reler o seu excelente texto.
    Caro Beto, um bom fim de semana.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  12. Boa tarde Beto.
    Imensa saudade de vim ler as suas poesias pois são feitas por uma pessoa que admiro muito pela sensibilidade. Mas um poema quê nós faz refletir. Liberdade de ter sensibilidade dando asas aos sonhos. Um belo feriado. Exclui o comentário acima por motivos pessoais. As vezes falo de mais rsrs. É minha filha me alertou rsrs. O silêncio vale ouro. Abraços meu amigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mirtes! Aqui você pode se expressar como quiser minha querida.Obrigado pela carinhosa presença . Grande beijo.

      Excluir
  13. Boa tarde meu amigo Beto.
    Uma poesia bela como sempre com muita sensibilidade dando asas aos sonhos. Quê nós faz refletir. Lindo feriadão.

    ResponderExcluir
  14. Beto, há muito que leio os seus comentários nos blogues de amigos comuns e ficava com o desejo de conhecer o seu blogue...
    Chegou o dia e gostei.
    Não comento o seu texto fantástico, para não alterar minimamente a sua imensa beleza.
    Parabéns pela criatividade...
    Dias inspirados, harmoniosos e felizes.
    Saudações cordiais.
    ~~~~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Majo! Obrigado pela carinhosa visita, e me sinto feliz e honrado com sua presença. Irei estar contigo, em breve. Grande abraço.

      Excluir
  15. Oi Beto, como sempre maravilhoso nas poesias.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rute! Que bom que venho! Obrigado pelo carinho. Grande beijo.

      Excluir
  16. Caro amigo Beto, continuação de boa semana.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola´caro poeta Jaime! Ótima continuação de semana pra você tambem. Abraço , caro amigo.

      Excluir
  17. Oi Beto, querido amigo!
    Gostei muito do seu comentário sobre a minha postagem do Palácio Barolo. Sabe que Dante sempre me fascinou, mas depois de conhecer este Palácio na Argentina, das pesquisas, eu fiquei mais encantada com toda a sua obra e história. Foi um mergulho maravilhoso e fico feliz que você gostou, meu amigo.
    Hoje, lendo as tuas linhas (sentindo melhor dizendo), porque Beto não feito para ser lido, foi feito para ser sentido. Sim, porque sentir é muito mais do que ler! Os meus sentires me levaram a lembrar de Clarice Lispector, exatamente na parte sobre a liberdade. Liberdade/cárcere, quanto você foi profundo, aqui a linha que separa pode ser tão tênue. Normalmente, com muito ilusão.
    Mas é inevitável, tenho que dizer o quanto me emociona a beleza das tuas construções.

    ResponderExcluir

people of the world comment if to like… important for the development of this work…