Powered By Blogger

Páginas

curvas, retas e esquinas

sexta-feira, 27 de novembro de 2020

Paz flutuante© Copyright




Uma nau de vento é que
preciso,
asas de passarinhos
em ninho de primavera,
paz acenada, em vez de ida
que se desespera,
pois é a vida passageira;
uma brisa leve, viajada
do paraíso.
 
É a direção a um destino,
um voo de delírio que
se precipita,
dois pés aventureiros
sobre essa estrada;
vida de passeio estreito; uma
jornada.
 
Viagem longa, passageira,
tem jardins e seus espinhos,
mas tem lírios, tem abraços
de gente que espera.
 
Vida de lua, arruaceira,
braços que se agarram,
num passar de tempo,
de uma manhã antes
estrangeira;
repete-se o brilho,
num círculo de vícios
temporais.
Fazem-se as fases, subidas
e declínios,
imaginações ou cenas
tão reais.
 
Árvore solta da castanheira,
longe do souto, da paz
companheira,
entre as guerras das estações
das sortes.
Dedo que aponta o infinito
Querer uma paz ao grito;
voz que pranteia à vida
ao invés da morte.
 
Vida requer os ares mansos,
mas as rosas tem seus agulhões;
a humanidade tem seus anjos e,
suas feras.
 Espinho que dilacera e, pétala de flor
que voa; uma paz ao vento. 

By betonicou

Arte: Evangelina Pietro LopES

Responderei caso for preciso. 

21 comentários:

  1. Beto, hoje só passando pra agradecer teu carinho. Estou flutuando...de felicidade no niver,rs abração, chica

    ResponderExcluir
  2. Boa noite Beto.
    Passando apra agradecer sua benfzeja visita, leitura e apreciação aos meus versos. Deixo de comentar o seu poema devido a fonte muitom pequena, não deu pra ler.
    Votos de um felix findi

    Bjss

    ResponderExcluir
  3. Boa noite Beto. Parabéns por nós fazer flutuar com seu texto e pintura. Bom final de semana.

    ResponderExcluir
  4. Linda viagem meu amigo.
    Que beleza de inspiração e que sentimentos lindos espalhados pela longa viagem envolvido pelos encantos desta natureza tão diversa e generosa para os sensíveis.
    Aplausos amigo das Gerais.
    Bom fim de semana com os cuidados.

    ResponderExcluir
  5. Você navegou com os olhos, observando tudo ao redor. E navegou com o coração, apreciando a vida com seus espinhos e flores. Um voo poético de primeira grandeza, que aplaudo. Passageira, mas enorme, é a vida, se a abraçamos a cada manhã, com gratidão e esperança. Sua abordagem é ampla e contempla vários aspectos significativos do existir, no real e no imaginário, assim como no campo do afeto e de seu verso. Muito belo, Beto! Grande abraço.

    ResponderExcluir
  6. Meu nobre “Flautista de Hamelin”,
    Que esta lufada de vento traga paz para nós, juntamente com tão belas palavras escritas por ti.
    Que os nossos pés aventureiros e fatigados das longas jornadas, possam encontrar sobre essa estrada, uma brisa leve que nos apascente a alma.
    Abraços para ti, meu bom amigo Beto. Cuide-se! E saudações alvinegras!!!

    ResponderExcluir
  7. Uma viagem de vida, de esperança, que vale apena fazer, mesmo com alguns espinhos pelo meio...

    Um poema de rara beleza e uma escrita especial.

    Abraço e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  8. ¡Es verdad, Beto! La vida es pasajera, efímera, aunque hay quien amontona fortunas como si fuera a vivir siempre. Son un encanto tus versos, un canto a la vida que, está llena de rosas, pero también de espinos. son las dos caras de la moneda, alegrías, pero también llantos.
    Lo más bello del mundo es la humildad, disfrutemos de las pequeñas cosas que la vida no regala cada día que despertamos.
    Un placer leerte, amigo.
    Te dejo mi gratitud por este bello rato que he pasado leyéndote.

    Un abrazo y bendiciones.

    ResponderExcluir
  9. Beto, que paz flutuante é essa que mereceu uma quase ode num poetizar muito belo!
    Foi um prazer acompanhá-lo, verso a verso, estrofe a estrofe, rumo à paz sonhada.
    E só assim, a vida merece a pena.
    A sua poesia está a ficar com a qualidade de um bom vinho...

    Querido amigo, dias leves e agradáveis.
    Tudo pelo melhor. Abraço afetuoso.
    ~~~~~~

    ResponderExcluir
  10. tem jardins e seus espinhos,

    mas tem lírios, tem abraços

    de gente que espera.

    Boa noite de sábado, amigo Beto!
    Um pacificar do ser nas asas da poesia.
    Entre rosas e espinhos...
    Anjos e feras...
    Vamos vivendo buscando e proporcionando a paz.
    Tenha um ótimo domingo abençoado!
    Abraços fraternos de paz e bem

    ResponderExcluir
  11. Precisamos todos de uma nau, de liberdade.
    Aquele abraço, boa semana

    ResponderExcluir
  12. Olá, boa noite Beto.
    Obrigado por este lindo poema. E é verdade que, na situação mundial atual, todos precisamos da arca da liberdade. Bom começo de semana, cara. Saudações de amizade.

    ResponderExcluir
  13. Não gosto apenas das suas palavras poéticas, mas também da arte com que decoram a sua escrita. Obrigado pelas suas lindas palavras comigo hoje beo y abrazo

    ResponderExcluir
  14. Elogiável inspiração e criatividade poética. Puro fascínio de leitura.
    .
    Um dia feliz
    Abraço

    ResponderExcluir
  15. Palmas para este trabalho
    porque toda a sua obra, poeta,
    tem sempre o nosso merecido,
    reconhecimento.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  16. Quando eu crescer gostava de escrever e voar nessa paz flutuante alargando os meus horizontes poéticos.

    Abraço grato


    ResponderExcluir
  17. A vida é um mar com muitas caras e a nossa embarcação precisa sempre de vento de feição...
    Magnífico poema, parabéns pela inspiração.
    Continuação de boa semana, caro amigo Beto.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  18. Querido Beto, fiz uma viagem batendo asas procurando a paz! Que lindo, um dia a encontraremos, é preciso sonhar para aliviar a carga que carregamos!
    Beijo, amigo, um bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  19. A vida é " Trem Bala " é uma " roda viva " e nesse trem vamos nós, não sabendo quando chegaremos à última estação; vai rodando a vida, feito roda gigante na festa popular, enchendo-nos de alegrias, mas, de repente aquele medo de cair, o medo de que ela pare e nos deixe lá em cima, pedindo socorro. É assim a nossa caminhada, a cada passo com uma surpresa, nem sempre boa; enquanto não chegamos ao fim, o percurso é perigoso, mas, ao mesmo tempo delicioso; há medos, alegrias, depedidas definitivas, mas há sempre a esperança de que a vida nos dê mais um começo para de novo começar, mais um dia para dele desfrutarmos da melhor maneira que pudermos e soubermos. Que a vida, Beto, te abençoe com mais pétalas do que espinhos, mas, principalmente, com SAÚDE bastante para poderes desviares os espinhos e recolher as pétalas das flores que mais apreciares. Obrigada, Amigo, por este belo momento. SAÚDE para todos vós Beijinhos
    Emilia 🎄🙏🌺🌷

    ResponderExcluir
  20. Um poema de uma profunda sensibilidade, ainda que formatado de uma forma tão leve...
    De leitura deliciosa! Estamos todos procurando essa paz flutuante, nestes nossos dias, de agora... ainda tão pesados!
    Belíssima inspiração, Beto, que nos remete para belos sentires poéticos!
    Beijinho! Votos de uma excelente semana, com saúde, e a tranquilidade possível, dada esta turbulenta conjuntura!...
    Ana

    ResponderExcluir
  21. Eu não sei se fazer poesia é
    profissão, mas sei que sem elas,
    as poesias, eu não teria tido
    as mulheres que mudaram a minha
    vida.
    Palhaço, sim. Poeta só dos versos
    alheios.
    Um abraço, meu amigo Beto, Betinho,
    Betão das quebradas. (Beto, estamos
    vivos, meu rapaz!)

    ResponderExcluir

people of the world comment if to like… important for the development of this work…