Páginas

curvas, retas e esquinas

quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Desalento© Copyright



As rosas choravam suas pétalas imersas na escuridão. Os ventos sopravam acordes baixos ante o peso da amargura. Havia lírios a enfeitar as bordas dos riachos e as vidas caminhavam pelas trilhas da terra; como pirilampos acesos de almas. O mar veio vermelho sobre os desavisados e inocentes; apenas eram levados como folhas desgarradas de um precipitado outono. Era o silêncio a lhes afogar em lama de ferro conforme a vida lhes emergiam; eram soprados para uma brusca liberdade. As nuvens não choraram suas lágrimas comoventes, pois era o sol a iluminar os guerreiros e salvadores caminhantes. A esperança sofria de seus choros empáticos, à medida que escavavam pela primavera de flores. Ainda há ventos tristes e cabisbaixos, a chorar melancólicos de dores. (Mariana e Brumadinho; dores inesquecíveis!)


by betonicou ( sugerido pela querida Majo)
Arte: Nicoletta Tomas Caravia
Obs: A grande fortuna da vale compra os olhares  da justiça brasileira; uma lástima .

21 comentários:

  1. Aplausos e mais aplausos...Tão bem falado aqui sobre essa grande tristeza infelizmente a situação chega a nos envergonhar...😪😪abraços,chica

    ResponderExcluir
  2. Boa noite de muita paz, Beto!
    Vem nova primavera, lirios desabrocharao entristecidos ainda...
    Sao muitos os motivos para nossos campos nao florirem, entretanto será Primavera em nosso 💝 e a esperanca desconsolada, como voce expressou muito bem, tentara florescer e fazer de tudo para minimizar nossas muitas dores pelo desastre que sucumbiu literalmente muitas vidas.
    Tenha uma abencoada noite!
    Abracos fraternos de paz e bem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa Noite de paz de Primavera, amigo Beto!
      Tem carinho para nossa querida Lourdes e você aqui:
      https://espiritual-marazul.blogspot.com/2019/09/amorosa-homenagem.html#comment-form
      Tenha uma tarde abençoada de Primavera!
      Abraços fraternos de paz e bem  

      Excluir
  3. Querido amigo Beto, que triste!! Do lado de cá, imagino a cena pela centésima vez, e através de tua prosa poética (que deixou mais sensível a cena ainda) revivi tudo naqueles episódios tão desumanos, tão cruéis e irresponsáveis: Mariana e Brumadinho! Tua alma captou todos os sentimentos lá deixados.
    Beijo, uma boa semana!

    ResponderExcluir
  4. Como lhe disse, o texto é muito expressivo e expõe poeticanente, de modo exemplar, a dolorosa subitaneidade da tragédia silenciosa de Mariana e Brumadinho..
    Desejo-lhe o maior sucesso, querido Amigo, assim como à sua Academia de Letras.
    Admiro muito o seu espírito poético e a forma pujante como se expressa.
    Tudo bom, porque merece.
    O meu abraço.
    ~~~~~

    ResponderExcluir
  5. Beto,
    penso que a Poesia é uma forma
    de retratar e de registrar
    tudo que acontece de uma
    forma geral.
    Seu texto é lúdico,
    é belo e é real espelho.
    Adoro ler aqui sempre.
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
  6. Ainda que a lama pesada esmague todas as micro vidas, ainda que o chão solte uma poeria vermelha, ainda que almas sussurrem sob a lama, haverá sempre um grito de poesia a alentar estas vidas. A poesia tem também esta missão de manter viva uma repulsa e o desalento vem nos inspirar e gritar.
    Belo trabalho amigo, queria que nunca o tivesse, mas que ele acorde as inercias mentes dos irresponsáveis.
    Meu abraço mineiro de paz.
    Mariana, Brumadinho uma dor.

    ResponderExcluir
  7. Boa noite Beto
    Hoje so vim lhe agradecer pelo carinho e amizade. Que Deus te abençoei. Feliz semana. Volto com calma para ler a postagem. Enorme abraço.

    ResponderExcluir
  8. Infelizmente essas coisas acontecem e felizmente a poesia ou a escrita pontua.

    ResponderExcluir
  9. Oi Beto,
    Não podemos esquecer nunca essas tragedias e crimes que nos afogam em lama. A poesia tem esse poder de ver rosas imersas na escuridão e desenhar corações onde não ha.
    Oremos!
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Beto, como já havia tido, sua poesia transcende a crueldade da realidade vivida e vivenciada pelas pessoas alcançadas pelas tragédias de Mariana e Brumadinho. Com sua poesia as atrocidades ficam mais brandas, porém continuam sendo reais. Parabéns, meu amigo.

    ResponderExcluir
  11. Um texto soberbo. Os meus aplausos pelo seu talento.
    Caro Beto, tenha um bom resto de semana.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  12. Passei para verificar se havia novidades...
    E reli...
    «O mar veio vermelho sobre os desavisados e inocentes; apenas eram levados como folhas desgarradas de um precipitado outono.»
    Muito bom e muito bem.
    Abraço, querido Amigo.
    ~~~~

    ResponderExcluir
  13. Olá Beto,
    Por Deus temos a poesia para em versos expressar uma realidade tão triste, onde tantas vidas foram esmagadas por um mar de lama, e o e,seu inegável alento nos apresenta um texto comovente, lamurios e cheio de verdades.

    Noite de paz!

    Um beijo no coração amigo!

    ResponderExcluir
  14. É triste lembrar deste mar de lama, do descaso das vidas, da justiça cega.
    Um ótimo final de semana.

    ResponderExcluir
  15. En mi anterior comentario que no he logrado se publicara, pretendía decirte que no conocía esa tragedia y que tuve que recurrir a google para enterarme.
    Tu sensible corazón y tu facilidad para escribir, han hecho que tus letras emocionan al lector.
    Cariños.
    kasioles

    ResponderExcluir
  16. Embora um oceano me separe do meu querido Brasil, acompanhei com o coração doido essa tragédia que mais uma vez a irracionalidade do ser dito racional provocou. Mais uma vez também vemos, com tristeza e grande desalento que o dinheiro e o poder valem mais do que a vida humana e, por muito que queiram fazer agora, aquelas regiões tão belas nunca mais serão como antes. Querido amigo, de um modo belissimo lembraste a todos nós que desgraças como essas terão que ficar para sempre na nossa mente e que devemos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para que os culpados, de um modo ou de outro se sintam monstros. Somos pequenos demais para competirmos com tamanho poder, mas somos grandes o bastante para não deixarmos que tragédias como estas caiam no esquecimento. Um beijinho, e o meu MUITO OBRIGADA, Beto
    Emilia

    ResponderExcluir
  17. Boa noite Beto
    Sua poesia mostrou com certeza absoluta a dor causada pela ganância e tantas vidas ceivadas. Mariana e brumadinho nós deixaram sem palavras para tamanho sofrimento e dor. E oremos para que não aconteça mas situações assim já esperada e não sendo feito nada para evitar algo tão grave assim. Falta amor no mundo. Um abençoado mês de outubro meu amigo. Abraços.

    ResponderExcluir
  18. Olá Beto querido


    Que lindo...
    Saudades de você.

    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
  19. Beto, meu caro amigo...
    Vivemos dias abstrusos no Brasil, principalmente na política, saúde, educação e segurança pública... (Ou seja, em tudo!). Tem dias que a gente só tem a fé mesmo. Por que, aqui no Brasil, as coisas estão como na canção...

    "... Aqui na terra tão jogando futebol
    Tem muito samba, muito choro e rock'n'roll
    Uns dias chove, noutros dias bate sol
    Mas o que eu quero é lhe dizer que a coisa aqui tá preta
    É pirueta pra cavar o ganha-pão
    Que a gente vai cavando só de birra, só de sarro
    E a gente vai fumando que, também, sem um cigarro
    Ninguém segura esse rojão..."
    _______________________
    MEU CARO AMIGO (1976) - Chico Buarque/ Ruy Guerra

    Um abraço!

    ResponderExcluir

people of the world comment if to like… important for the development of this work…