Páginas

curvas, retas e esquinas

quarta-feira, 26 de junho de 2019

Sublime© Copyright

Não são falas de dores, são apenas falas levadas pelo ofegar. Se o coração amolece quando o amor lhe é cantado, tudo estremece; seja ar, terra, fogo ou mar.  Quando o peito esmorece pela triste paixão que é fugaz, o rio estremece de seus transbordantes despejos e as enxurradas alagam no vermelho barroso de enciumar.

Sentimento, que até o emudecido proclama em agigantadas falas.  Guardado em lugar inefável, em um coração por ele todo afagado e diluído.  É diluvio de águas claras, num jorrar de diáfanos desejos.  É porta para um jardim singelo, sem as ervas daninhas nascidas dos danosos e lúbricos ensejos.

Não há vento que não se alegre em tocar em brisas mansas esse amor, que é flor sem par. Sentir esse mesmo vento, que abusado acaricia a pele debaixo de todos nós; andantes varais abaixo desse amor, que é sublime luminar.  Não há fogo que mais aqueça a casca morna, em arrepiados e gélidos efeitos. É esse ato, tão perene e sereno de amar.

Sim, é o amor, a flor dourada plantada aqui na terra dos mortais. Fiel artífice e provedor das orbitas cintilantes, tal qual o brilhar das estrelas. É lua morna e branco lençol sobre os corpos, que sufocados, ardentes se enrolam no mel refinado em prazer inaudito. Esse amor que enobrece as causas nulas. Doce palavra, que de tanto falar se cala, ante o coração que se acelera em tambores de guerra; indo de encontro, de quem tanto ao peito almeja. By betonicou




 Arte: Albena Vatcheva


31 comentários:

  1. Maravilhoso e o amor tem esse grande poder ! Adorei! abraços, chica

    ResponderExcluir
  2. Bom dia de paz, amigo Beto!
    Tao bom passar aqui e ler algo sobre o Amor tão substancioso!
    As imagens ilustrativas sao lindas, cheias de aconchego revelado.
    O ofegar fala muito. Seu ruído gestual quer dizer muito. Não se ofega sem sentido...
    O emudecimento grita... Pela forca do Amor.
    Adorei o Amor como flor dourada... Que belíssima metáfora, amigo!
    Aqui tem ternura abundante cada vez que venho.
    Tenha dias abençoados!
    Abraços fraternos de paz e bem
    http://espiritual-marazul.blogspot.com/2019/06/amor-de-cravo-e-canela.html

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Amigo, tem um mimo floral e um pensamento para Voce aqui:

      http://espiritual-amizade.blogspot.com/2019/07/o-balsamo-da-amizade-fiel.html

      Tenha um dia feliz!
      Abtacos fraternos de paz e bem

      Excluir
  3. De vos aprendemos, tendríamos nosotras todas las mujeres conocerte mas. Hay mucha ternura y paz dentro tuyo . Cuéntanos de ti quien eres donde vives ¿estás solo? Me gustan tus versos

    ResponderExcluir
  4. Cantar (encantando) o amor desta maneira tão sublime não é para todos. Parabéns pela inspiração impressa neste excelente texto de prosa poética.
    Caro Beto, tenha um bom fim de semana.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Bah, como dizemos por aqui, se o mundo tivesse essa ternura, esse amor, essa delicadeza para ver as coisas, para cantar o amor, certamente seria um mundo lindo! Mas aqui se faz exatamente o contrário, e olha a lambança que dá, meu amigo!
    Beijo, um lindo fim de semana, Beto!

    ResponderExcluir
  6. Boa noite Beto
    Meu amigo que lindo texto poético, é encantador ler as suas poesias, essa então engradece o amor como o amor deve ser vivido. As imagens lindas. Feliz fds. Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Oi Beto!
    Coisa linda!
    Cantas o amor com tanta delicadeza que nos encantar.
    Abrçs amigo.

    ResponderExcluir
  8. É, sim, o amor é sublime e este seu texto poético que o canta também.
    É Um deleite, um deslumbramento a descrição das grandes emoções que todos vivenciamos...
    Também aprecio a obra da artista citada.
    Grata por estes excelentes momentos.
    Dias agradáveis e iluminados.
    Beijos, Amigo.
    ~~~

    ResponderExcluir
  9. Ola querido Beto,
    Sempre me encanto com teus contos de amor.
    Saio daqui suspirando e acreditando que sua poesia me faz muito bem.
    Floresço,
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Hoy te diría que eres el poeta del amor.
    Me ha encantado tu forma tan delicada de tratarlo, me quedo con esa flor de oro plantada en la tierra, es original y poético.
    Mi largo silencio y el permanecer alejada del blog durante seis meses, fue debido a la pérdida de una amiga bloguera con la que tenía una estrecha relación, pese a no conocernos personalmente, me llamaba todos los días desde Inglaterra, que era donde residía y llegué a cogerle gran cariño.
    Su blog se llamaba Pensamientos en Ambar y si entras en él, descubrirás a una luchadora que acepta valientemente su enfermedad y aún encima nos da lecciones de vida.
    Cariños.
    Kasioles

    ResponderExcluir
  11. ¡Ay, Beto! Qué maravilla de inspiración la tuya, amigo. Es un encanto, no tengo palabras.
    Canta y encanta tu prosa poética amorosa, de principio a fin; has ido hilando con naturalidad preciosas metáforas con naturalidad, soltura ternura y delicadeza que dan a tu prosa una especial belleza. Como esta, no hay viento que no se alegre de tocar la brisa mansa, yo dría de besarla… Es uno de tus poemas mas bonitos que te he leído y te felicito, Beto.

    Salgo de tu espacio con la boca dulce. Fue un inmenso placer leerte.
    Te dejo mi gratitud y mi gran estima, un abrazo y se muy, muy feliz.

    ResponderExcluir
  12. Respostas
    1. gracias por tu presentación fenomenal Yo estoy en este momento de mi vida hoy tambien como vos soltera por elección gracias que bello tu texto

      Excluir
  13. Peguei um pé de vento para chegar aqui Beto, vim ouvindo uma canção de amor, lendo versos que afaga a alma e arrepiam os desejos calados. Vontade de soprar em gritos o amor.

    ResponderExcluir
  14. Passei para ver as novidades.
    E gostei de reler este seu excelente texto.
    Caro Beto, continuação de boa semana.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  15. Sim,, concordo, o " amor é uma bela flor dourada plantada aqui na terra dos mortais " para que esses mortais a admirem, a tratem com carinho, regando, adubando e assim o jardim da vida de cada um se encha de toda a espécie de flores, da rosa mais bela à florzinha campestre, simples e singela. Mas, infelizmente, o amor é muito desconsiderado e desrespeitado e , a cada ventania mais forte um pouco, a flor se curva impotente, deixando cair as suas pétalas, uma a uma, tentando resistir. O amor, diz-se ser complexo, Beto, mas creio que complicados somos
    nós que não o sabemos viver; sabemos que é doce feito mel e esquecemo-nos que na sua vivência encontramos sempre um pouco de fel; seria fácil colocá-lo de lado, aproveitando só o mel, mas seria preciso muito diálogo, muita disponibilidade para o outro e uma real vontade de continuar amando . Não é fácil, mas é possivel e vale a pena tentar...tentar..e voltar a tentar. Um constante começar de novo. Lindo, como sempre, Beto. Obrigada pelo maravilhoso momento poético. Beijinhos
    Emilia

    ResponderExcluir
  16. Olá, Beto
    Muito difícil arranjar palavras para descrever o que este teu belo poético desperta em quem o lê.
    É tanta a beleza nele contida que se fica com a impressão de que, dizer seja o que for, vai prejudicar o encantamento que se sente ao lê-lo.
    Limitar-me-ei a dizer: Adorei!!!

    Desejo bom Fim-de-semana
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
  17. Mais uma vez à procura de novidades...
    Aproveito para lhe desejar a continuação de uma boa semana.
    Um abraço, caro Beto.

    ResponderExcluir
  18. Beto, adoro ler aqui!
    Quase voltando das férias
    venho deixar meu abraço
    e fazer o convite
    para conhecer a escrita
    da Maria Azevedo aqui:
    https://apenasumolharalem.blogspot.com/
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
  19. Meuuuuu Deussss!!! Que lindoooo!!!
    Li, reli e pretendo ler mais e mais...
    "Não há vento que não se alegre em tocar em brisas mansas esse amor, que é flor sem par. Sentir esse mesmo vento, que abusado acaricia a pele debaixo de todos nós; andantes varais abaixo desse amor, que é sublime luminar. Não há fogo que mais aqueça a casca morna, em arrepiados e gélidos efeitos. É esse ato, tão perene e sereno de amar."

    Olha isso? Que riqueza!
    Parabéns pela inspiração Beto!
    Um abraço carinhoso

    ResponderExcluir
  20. Saudades!
    Talvez goste de dois sonetos que escrevi, em estilo clássico, no Refúgio dos Poetas.
    Poucos apreciam...
    Um inverno aconchegante, em terras de Belo Horizonte...
    Tudo bom, Amigo.
    Abraço grande.
    ~~~~~

    ResponderExcluir
  21. Bom dia Beto,
    Tens o divino dom da palavra, o amor cantado em prosa grandiosa, dizer mais o que se tudo aqui já foi dito? Resta-me aplaudir de pé a obra de rara beleza.

    Grata pela visita e elogiosas palavras deixadas em meu blog.
    Qto a mim, estou bem, domingo próximo serei internada para a cirurgia na segunda -feira.
    Um bj grande no seu coração!

    ResponderExcluir
  22. Muito bonito, embora eu tenha lido em espanhol. E a arte é preciosa. Eu te sigo

    ResponderExcluir
  23. Que lindo expressão literária Beto. GrANDE BEIJO a você

    ResponderExcluir
  24. ¡Hola Beto, muy buenos días!
    Paso de nuevo a releer esta bellísima prosa llena de lindos sentires que abrazan el amor y enreda el alma sensible.

    Mi enhorabuena Poeta Grande, escribes como los ángeles.

    Te dejo mi inmensa gratitud y mi gran estima.
    Un abrazo y se muy, muy feliz.

    ResponderExcluir
  25. Bom dia meu querido


    E você ainda tem coragem de dizer lá no blog que não transborda...
    Isso vai muito além do transbordar é verdade.

    Lindo, lindo, lindo...

    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
  26. Hoje é só para dar conta do meu regresso à blogosfera.

    ResponderExcluir
  27. Cheguei aqui, por intermédio do Céu e Palavras da Chica... e foi uma grata surpresa, encontrar tanta gente conhecida, por aqui nos seus comentários... :-)
    Estamos em artandkits.blogspot.com se desejar conhecer o nosso espaço e adoraríamos a sua presença, por lá!...
    Entretanto por aqui... já estamos seguindo este belíssimo espaço, pois claro... onde a boa escrita... já deu para ver, que é uma constante... e sendo assim... como costumo destacar conteúdos dos blogues amigos que visito... nos termos... como pode ver por lá no nosso cantinho... vou já adiantando serviço... para futuramente... após o meu regresso de férias... lá para meados de Outubro, com calma... saber se posso destacar algum pedacinho, de um dos seus textos, Betonicou, por lá... e sempre sujeito a aviso prévio, pois claro... até porque faço traduções do que publico, que poderão não estar do agrado do autor...
    Visite-nos... avalie por favor, se da forma como costumo fazer nossos destaques, (sempre integrados com uma foto de nossa autoria, uma sugestão musical... e meia dúzia de palavras minhas...) será ou não do seu agrado... e depois logo me dirá... mesmo não autorizando... nada altera o facto de sempre que der, continuar passando por aqui, sempre que me for possível!...
    Um grande abraço! Tudo de bom!
    Ana

    ResponderExcluir
  28. Olá, querido amigo Beto, sei que já comentei lá em cima, mas quis ler novamente tão fantástica prosa poética e deixar um beijo e um lindo fim de semana! E muita inspiração, que tragas mais e mais textos poéticos!!!
    Até!

    ResponderExcluir
  29. Caro Beto, na falta de novidades desejo-lhe "apenas"um bom fim de semana.
    Abraço.

    ResponderExcluir

people of the world comment if to like… important for the development of this work…