Páginas

curvas, retas e esquinas

quarta-feira, 5 de junho de 2019

Apenas janelas © Copyright

Vejo um final pelas janelas. Vejo as flores de uma aquarela prestes a cair. Vejo o sol da primavera acenando para um outono que está por perto, está por vir.  Vejo o aceno das cores vermelhas num início de tarde, após as aquareladas irmãs, num jardim florido de saudade. Vejo a luz, como a luz de velas e esse, é o retorno ao meu juízo final. Não há sol após a primavera, nem outono; há apenas minha era, de um tempo todo glacial. Porém, ainda vejo à luz de velas pelas fechadas janelas das manhãs. Ainda sonho o mar, com suas naus de velas levando minhas lembranças velhas, nas ondas de memorias tão anciãs. E vejo o sol reduzido, à uma tênue luz singela trazendo uma tarde. Vejo a despedida em nuvens vermelhas, que de tão belo eu faço alarde. Ainda tem noite de lua, no final da estação de cores suaves, quentes e belas. Vejo lá no horizonte, raios de sol surgindo por entre as nuvens que são mar; avançando feito caravelas. Percebo, que quem se despenca, são sementes plantadas para as coisas mais singelas.   Vejo ainda pelas janelas, tantas coisas que são belas: Um sol com vento, uma tarde, um enluarado beijo acanhado nos singelos bancos de capelas.



by betonicou



Arte: Anna Silivonchik


23 comentários:

  1. Me gusta tu personalidad única con tus escritos y comentarios Eres un hombre con melodias ,melodias que te salen del corazón

    ResponderExcluir
  2. Oi, Beto, adoro janelas e portas são duas coisas que mexem muito com minha imaginação. Quando passeava com meu cachorro, olhava as janelas, algumas muito floridas, deixando aparecer a cortina de croché romântica.E pensava: como serão os habitantes dessas casas, serão felizes ou gente sofrida? Como vivem? E quanto mais flores apareciam, mais felizes eles me pareciam, como se as flores falassem...
    A verdade, é que cada um de nós sonha com o que mais lhe agrada, uns vêem a natureza, através das janelas, outros imaginam a vida que por ali se mexe.
    Aplausos, querido amigo, sempre poeta, heim?
    Lindo tua prosa poética, cheia de sonhos.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Prosa poética genial!
    Aquele abraço, bfds

    ResponderExcluir
  4. Maravilha,Beto! Tantas coisas lindas podemos ver pelas janelas e ainda assim,há quem apenas as feias insistem em ver! Adorei! abração,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  5. Bom dia Beto querido,

    Que prosa linda, tem melancolia, tem perfem frestas de janelas para o sol espreitar o que acontece lá dentro do coração do poeta e tem metáforas enfeitando o labor poético. Sobejou talento e inspiração.

    Bom e abençoado dia querido amigo!

    Bjss!

    ResponderExcluir
  6. Vejo com os seus olhos pela janela e leio um poema adorável
    um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário! EStive no seu blogue, mas encontrei dificuldades em comentar. Grande abraço.

      Excluir
  7. Ola Beto
    Seu olhar não tem paredes, só horizontes.
    que o dia traga os retalhos da vida, pra bordarmos com fios vermelhos de seda as lembranças tatuadas no avesso da gente.
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Olá, Beto
    Quando vou passear (em cidades, claro!) há três coisas que chamam a minha especial atenção: portas, janelas e... candeeiros (de rua). E não resisto a fotografá-las. Tenho imensas fotos versando estes três temas.
    O seu texto poético, para além de chamar a atenção para elas, leva-nos a observá-las sob outros prismas.
    Muito bom!!!

    Desejo bom Fim-de-semana
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
  9. Boa noite de muita paz, amigo Beto!
    Que lindeza de prosa da janela a nós ofertada com tanto Amor no coração como lhe é peculiar.
    Lembrou-me das janelas sempre abertas da área rural onde ninguém tem medo de assaltos ou similares...
    Numa janela se vê de tudo e os apartamentos de hoje são tão enjaulados e nem o sol se vê. Ano passado, desfrutei de tanto pôr do sol lindo que valeu por toda minha vida, impregnou-se em meu coração.
    Todos dias deslumbro o mar e pequenos barcos ou saveiros turísticos... águas azuis, claridade do sol e outros... muito bom ter olhos e enxergar só o bem, que deve ser o seu caso, pelo que percebo tem bons olhos.
    Você vê bondade porque ela existe em você, amigo.
    Tenha dias felizes e abençoados!
    Abraços fraternos de paz e bem

    ResponderExcluir
  10. Belíssimo!
    Não comento para não abalar toda a poesia que envolveu os meus sentidos, nestes intensos momentos de leitura que agradeço.

    Das minhas janelas vejo o sol nascer em vistosos e deslumbrantes coloridos, mas não podemos ir às varandas... está frio.
    Flores de primavera nasceram no inverno quente, agora temos um fim de primavera frio, mas lindo... Só nós, poetas, sentimos o encanto de todas a estações...

    Reli o texto. Está magnífico.
    Continuação de um bom e aconchegante outono, com festas juninas muito felizes.
    O meu abraço, querido Amigo.
    ~~~

    ResponderExcluir
  11. ¡Hola Beto!

    ¡Hay que ver cuantas cosas se ven a través de la venta del alma, amigo! Se ve que los cristales de tu ventana están bien limpios, por eso ves muchas cosas; cada ventana tiene su historia cuando los cristales de esa están limpios, veremos con más claridad las cosas, unas más bellas otras no tan tanto, pero al fin y al cobo son nuestros sentimientos que expresamos a través de la pluma y la palabra, la vida misma.
    Es una exquisita prosa poética que da gusto leerla y releerla, mi felicitación y estima, poeta.
    Te abrazo y mi inmensa gratitud.
    Feliz fin de semana.

    ResponderExcluir
  12. " A cada instante há uma despedida " alguém dizia, a cada instante algo acaba e uma outro momento começa m diferdnte, de certeza do anterior. Assim é no nosso dia a dia, assim é com a vida, seguindo seu ritmo, dandi-nos uma estação e em seguida uma outea; estamos a entrar no verão que ainda não nos trouxe o calor de que tanto gosto, mas já me deu a possibilidade de abrir as janelas de par em par e ,feliz, admirar o movimento lá fora; as pessoas saem de casa e nesta semana, a alegria é muita na minha cidade, pois festeja-se o sto António, seu padroeiro.Vejo uma cidade colorida de luzes, ruas engalanadas para a festa e o povo curtindo este pouquinho de calor que tenta a todo o custo mandar o frio para a sua estação própria; é teimoso, o frio e quer que continuemos a olhar as ruas desertas através das janelas bem fechadas e com os vidros embaciados que parecem querer esconder-nos as ruas tristes, desertas e cobertas de geada. Agradeço às janelas, Beto, porque não gosto do que veria se teimasse em abri-las em dias de frio, chuva e vento e continuo a agradecer-lhes agora que me proporcionamm do terceiro andar onde vivo, apreciar, ao amanhecer, a brisa suave e o sol que entram pela janela aberta de para em par. Assim é a vida, assim somos nós, a cada dia tudo diferente, mas também tudo com uma beleza especial que devemos admirar e agradecer; a cada instante que passa tudo e todos mudam e cada um aproveita esse instante da maneira que pode e sabe, Somos todos diferentes e o que vemos através das janelas depende, principalmente, do estado de espirito de dada um. O que não é diferente é a tua escrita que continua bela e repleta de poesia, poesia que ilumina a alma de quem a lê por mais sombria que esteja. Obrigada, Beto, pelo
    momento e desculpa a ausência, mas o meu irmão esteve cá e partiu hoje de volta ao Brasil; isso fez com que o meu tempo ficasse mais curto. Beijinho e boa noite
    Emília

    ResponderExcluir
  13. Vamos lá corrigir, amigo....um outro, mas diferente, dando-nos, uma outra, proporcionam, de par em par,
    Desculpa! Bjos
    Emilia

    ResponderExcluir
  14. Mais um magnífico texto, de excelente prosa poética.
    Gostei imenso, parabéns.
    Caro Beto, continuação de boa semana.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  15. Beto,im avisar que tem céu teu agora lá! Obrigadão! abraços, chica

    Podes ver:

    https://ceuepalavras.blogspot.com/2019/06/ceus-vermelhos-amarelos-e-azuis.html

    ResponderExcluir
  16. Me gusta tu romance con tus letras. Le cantas a la vida siempre con fervor

    ResponderExcluir
  17. Esses olhos observam a vida repleta de estações, mas quando chegar o inverno vamos acender o coração querido poeta de verso e prosa e semear a primavera que um abraço vai colher ao por do sol de um sonhado encontro. Beijos de flores de inverno.

    ResponderExcluir
  18. Me gusta como expresas lo que ves a través de tu ventana, y el sentimiento que transmites al describirlo.
    No hay duda de que eres poeta tanto en prosa como en verso.
    Agradezco tu recibimiento y confieso que estoy encantada de volver con todos vosotros.
    Cariños y buen fin de semana.
    Kasioles

    ResponderExcluir
  19. ¡Hola Beto!

    Paso de nuevo a releer tus bellas letras y tu bello sentir a través de la ventana del alma.

    Y también quiero agradecer tu bonita huella.

    Me quedo esperando un nuevo post.
    Un abrazo y mi gran estima.

    Se muy, muy feliz y hasta otro momento si Dios quiere.

    ResponderExcluir
  20. Bom dia querido amigo beto,
    Que belo descortinar sobre o visual da sua janela e das estações, gosto de olhar da minha janela o lago próximo ao meu prédio, e no final da tarde o sol refletido na pele d'agua ou no céu nuvens brincando de esconde esconde com o sol.
    Uma inspiração magistral oriunda da mente do alfaiate das letras.

    Deixo o link do post de hoje no ?Exercicio poético.
    https://vogalsuprimida.blogspot.com/2019/06/sono-profundo-texto-sem-vogal-a.html

    Tem tb um blog novo
    https://fatoscompilados.blogspot.com

    Votos de uma linda semana.
    Bjs no coração.

    ResponderExcluir
  21. Voltei... reli...
    É poesia, da mais elevada e pura.

    Agradeço o incentivo e palavras amáveis que deixou nos meus blogues.
    Bem-haja.
    Tudo de bom, estimado amigo.
    Terno abraço.
    ~~~

    ResponderExcluir
  22. Mais uma obra prima!!!!! Parabéns caro poeta Beto Nicou. Pérolas para a mente.Sempre surpreendente. Abraços.

    ResponderExcluir

people of the world comment if to like… important for the development of this work…