Páginas

curvas, retas e esquinas

quarta-feira, 24 de abril de 2019

Paz de corvo © Copyright





Caiu do céu uma flor e despencou-se, de meus olhos. Caíram folhas e entornaram os anjos que voejavam meus sonhos. O universo vomitou os seus corvos na minha rua. As bandeiras já não tremulam as minhas cores brancas. Saíram para passear e não retornaram, as minhas ovelhas. Tudo é soma, até a sorte que nos deixa e despreza. Tudo é conquista, pois até o que se perde, às vezes e´ sorte. Caíram do céu e despencaram-se as nuvens macias do azul. Porém, o azul e´ lindo e   as nuvens embaçavam- lhe os sentidos. O que é o frio, senão o escuro sem calor que nos envolve, ou o silencio que buscamos na música que nos fere os ouvidos? A minha paz é branca, porém a guerra, e´ que tinge minha bandeira. O universo canta o meu silêncio, porém meu frio pede lã. Ainda caem tempestades onde apenas o orvalho é necessário. Não, ainda digo que não sei onde caem as minhas flores! A certeza, é que caíram de mim, no fechar dos meus olhos. O azul e´ lindo, porém, é o marrom que se aproxima; dia a dia. Meus pássaros imaginários cantam e voam nas minhas preces. Oh! - O inverno chegou e minhas asas congelaram-se no seu voo. Mãos se aproximam e não me deixam cair sobre meus próprios espinhos. As minhas preces são elevadas e entregues em bicos de pífaros. Digo que não sei! Finjo que não sei da luz que se apagou. Eu sei que caiu aquela flor e minhas águas desaguaram. As minhas preces foram ouvidas e ditas a mim pelos gorjeios. São os pássaros, a me carregarem   no balaio do meu sono. E eu estive onde o ar já não sustentava as minhas asas quebradas. As nuvens que caíram receberam-me, no macio do seu conforto. Eram agora, melhores que o azul que se pôs distante; no infinito. Branca, é a paz que circula as janelas, para o meu mundo interno.
  
 by betonicou- 


Arte: Huginn e Muninn -Ren Gran

19 comentários:

  1. Que lindo,mais uma vez aqui! Que a PAZ adentre sempre em cada janela do coração! abraços, chica

    ResponderExcluir
  2. ¡Ay, Beto! que desgarradora prosa nos dejas hoy, amigo.

    las guerras hacen verederos estragos y nos duele en corazón y el alma, nos sentimos impotentes y desesperamos viendo las tragedias de los barbaros sin piedad ni escrúpulos.
    Sólo espero que a ti no te haya tocado de cerca, pues tu prosa es muy profunda, llega al alma.
    Deseo con el corazón en la mano, que todo esté bien en tu vida. Ánimo y adelante, Beto.
    Te dejo un fuerte abrazo, mi gratitud y estima siempre.
    Se feliz.

    ResponderExcluir
  3. Boa noite de Oitava de Páscoa, amigo Beto!
    Uma delicadeza de quem tem paz no coração... palavras lindas que nos fazem acordar para um mundo melhor: flor, cores brancas, ovelhas... nuvens macias, o azul...
    "Ainda caem tempestades onde apenas o orvalho é necessário. "
    Aqui, se deteve meu coração... lindo demais!
    "As minhas preces foram ouvidas e ditas a mim pelos gorjeios."
    Vou lendo e adentrando numa prosa poética de intensidade, desabafo e desafogar de alma.
    O final ficou belo.
    Tenha dias felizes!
    Abraços fraternos e pascais

    ResponderExcluir
  4. Recordei o filme Pássaros de Alfred Hitchcock

    ResponderExcluir
  5. Meu querido Amigo
    Para tudo há uma razão de ser! Nada acontece por acaso, e até as coisas que nos parecem mais horrendas... têm um motivo para acontecerem.
    Quando as nuvens, tão bonitas e que tanto enfeitam o céu despencam... fazem brilhar o sol. É dentro de nós que encontramos a paz de que necessitamos para viver.
    O teu texto poético, belo como sempre, é de grande profundidade.

    RE A nossa heroína Nanda já está ultimando os preparativos para regressar 😉. No dia 1 de Maio lá estará para te receber...

    Continuação de boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
  6. Oi Beto,
    Quanta delicadeza nas palavras.Sim, ha tempestades! Então hoje eu te deixo um pedaço de mim.
    Tem dias que recolho os pedaços de nós e te vejo na cortina dos olhos, pendurados nos cílios e ao fechá-los tudo vira filme, a memória é a tela.
    que o dia traga os retalhos da vida, pra eu bordar com fios de seda as lembranças tatuadas no avesso da gente. (Bandys) ♥
    Beijos Beto.
    ps: foi pescar? isso é muito bom. Acalma a alma

    ResponderExcluir
  7. E teu mundo continua lindo, agora mais cheio de paz! Belíssima prosa poética, Beto!
    Por falar em pescaria... Pegou algum peixinho? rss Não me diga que foi um tubarão, aquela nossa velha conversa de brasileiro!
    Beijo, meu amigo!
    Aguardo mais textos lindos.

    ResponderExcluir
  8. Gostei muito do seu texto, querido Amigo mineiro
    A sua prosa poética é leve, atrativa, com belas imagens e recursos simbólicos... muito agradável de ler.
    Sinto-o sempre a correr, espero que as pescarias sirvam para relaxar.
    O inverno não é totalmente triste, tem muitos momentos formidáveis, há que estar atento.
    Ao contrário de vós, o nosso inverno é chuvoso, frio e verde... o verão quente, sem chuva e seco...
    Dias de sucesso, tranquilidade e contentamento.
    Beijos
    ~~~

    ResponderExcluir
  9. Pacifica-me o dilúvio de palavras e frases onde a paz derramada no azul do tecido da prosa poética preenche os sentidos.E a quietude é a praia que mesmo sem sol, cheira sempre a maresia.
    Beijinho, Beto

    ResponderExcluir
  10. OI BETO!
    TEU MUNDO INTERNO É LINDO, PACÍFICO E NOS ENCANTA.
    TOMARA QUE A FLOR QUE CAIU DO CÉU, SEJA PARA ENFEITAR TEU JARDIM.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Mais um excelente texto, gostei imenso, parabéns pelo seu talento e inspiração.
    Caro Beto, um bom domingo e uma boa semana.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  12. Boa noite Beto.
    Que lindo poema. Ja estava com saudade de ler seus textos tao leves. Muita paz meu amigo. Feliz semana. Enorme abraco

    ResponderExcluir
  13. Olá Beto querido,
    Já estou de volta, e vi que ainda estás a descansar da pescaria.
    Encantada com seu versejar, uma avalanche de metáforas a enriquecer o texto...este que é para ler, reler e guardar no coração!

    Votos de uma maravilhhosa semana com muita paz.

    Bjss

    ResponderExcluir
  14. ¡Hola Beto!

    Paso de nuevo, releo tu profunda prosa y deseo que todo esté bien en tu vida, Recuerda que nunca llovió que no escampara, y si un día está nublado, otro día sale el sol.

    Quiero agradecer tu huella y dejarte un abrazo de Luz y esperanza.
    Se muy, muy feli.

    ResponderExcluir
  15. El arte de tus letras me llena por completo haciendo que tu magia me llegue

    ResponderExcluir
  16. Passei para ver as novidades.
    Mas gostei de reler este magnífico texto.
    Caro Beto, um bom resto de semana.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  17. Em pausa, retribuindo cumprimentos, venho do Refúgio desejar-lhe dias bons e muitos momentos felizes.
    Beijos, Amigo.
    ~~~

    ResponderExcluir
  18. Diz o ditado que quando Maomé não vai a montanha a montanha vai a Maomé. Tudo bem? Não estando dengoso, está bom de mais, cuide-se.
    Quem é esta flor? Gerou decepção, perda, dor, duelo de sentimentos, solidão e paz interior não rima com amor.
    Espera! Escuto um som de corvo no ar....

    ResponderExcluir

people of the world comment if to like… important for the development of this work…