Páginas

curvas, retas e esquinas

sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Sossego © Copyright

E tudo em volta florescia; até os brancos em lírios do pecado, meu amor. E tinha a calmaria do anoitecer e do amanhecer. Tinha as estrelas que cintilavam o acontecer, e o sol acenando no horizonte, com raios, feito flor.

Sim! — Tinham os acenos, mas não eram de fazer saudade. Tinham os cantos dos jardins, bem ali, no quintal de minha mocidade.  Tinham as águas calmas das torneiras de minhas preces, e no ar, a voz de minhas ternas felicidades.  

Lá naquele mundo é sagrado: as vertentes das águas calmas, da alma que orvalha, noite e dia. Há aquele jardim todo santificado; com o amor das azaleias, das rosas, e das tantas outras formosas e singelas perfumarias.  


Lá o vento ecoava calmo pelas vias das minhas narinas, e tinha o vale de minhas ternas brincadeiras, que era sagrado, às minhas verdes retinas. Lá onde mora a primavera, e todas sementes molhadas de águas cristalinas. 


  by betonicou
Arte:Anna Silivonchik

27 comentários:

  1. Que coisa mais linda de se ler, lirismo à toda prova!
    https://afetocolorido.blogspot.com/2018/08/feliz-dia-dos-pais.html

    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde Beto.
    Que maravilhoso sossego aproveitado a natureza. As imagens são belíssimas. Um feliz domingo. Grande abraço.

    ResponderExcluir
  3. ¡En esta fantástica prosa, también se acercan otros recuerdos que salen emocionados de ese corazón tuyo, amante del amor! Y que te llevan al quintal de la mocedad para navegar por las aguas calmas del alma, a ese mundo de amor con mayúscula, a aquel jardín sagrado donde todo fue dulce perfumado de flores.
    Y es que la juventud, es la edad de oro, Beto.
    Mi felicitación por esta prosa bella amorosa, que no tengo palabras.

    Un abrazo fraterno y mi gratitud por tu buen hacer y por tu huella.

    Se muy, muy feliz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marina! Fico feliz em partilhar com sua imensa sensibilidade as coisas do meu coração. Um fraterno abraço e grande beijo minha querida amiga. Feliz semana.

      Excluir
  4. OI BETO!
    UM MUNDO SONHADO, TRAZIDO AS LETRAS POR TUA SENSIBILIDADE NA ESCRITA..
    LINDO, AMIGO.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Zilani! Um mundo sonhado e realizado pela sensibilidade dos que leem . Grande beijo. Feliz semana.

      Excluir
  5. Então, eu entrei neste trem numa estação de nome Sossego e sabia que ia até a estação Esperança e me deliciei pela janela onde tudo passava muito rápido, mas o que via me enchia de encanto e de vez em quando aspergiam a água cristalina e fresca que nascia de entre as pedras, ouvia o canto do Curió e do Canario do Reino, olhava o céu azul e todo verde me renovava em cada estação. Era o sossego que tanto buscava, até que o trem apitou na ultima curva e eu vi que era feliz.
    Show amigo e inspirador estar neste estado de pensar.
    Aplausos e meu abraço mineiro.
    Feliz semana com paz e belas inspirações.
    Grato sempre pela companhia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi poeta. Toninho vindo de você meu caro companheiro de Minas. Adorei seu relato sobre a viajem que tambem fiz no trem chamado sossego. Coisas de Minas ! Obrigado pela gentil presença. Estamos juntos, na poesia e na estrada. Grande abraço.

      Excluir
  6. Olá Beto,
    E pra tuas retinas verdes eu te acolho nas minhas cor de mel. Com sabor doce desse jardim que você planta com tanta serenidade e delicadeza que os brotos de esperanças estão tão verdes quanto as tuas lindas retinas.
    Beijos meus daqui

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bandys! Esse seria o olhar que certamente, a inspiração nos iria dar versos bem prolongados. rsrs Obrigado pelo carinho! Grande beijo.

      Excluir
  7. Beto,
    Nem sempre eu tenho condições
    de ler e comentar na hora.
    É uma questão de assimilar
    a poética, digerir e então
    expor em comentário.
    Eu como atriz não e como escritora
    de teatro não consigo ler algo
    que me toca e não reler em voz alta várias
    vezes. Todas as suas publicações
    me tocam a ponte de eriçar os pelos.
    Nesse esse verso ficou martelando:
    "Sim! - Tinham os acenos,
    mas não eram de fazer saudade."
    Simplesmente lindo.
    Confesso que terei de ler mais vezes.
    Grata sempre por nos
    brindar com sua escrita.
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por sua linda presença Cátia. Gosto quando a escrita faz os leitores pensarem e refletirem para os comentários. Fico feliz em saber que minha inspiração lhe atrai minha querida. grande beijo.

      Excluir
  8. Esse lugar narrado com tanta doçura só poderia ter sido um paraíso! Que lindo.
    Quantas vezes após nossas saídas, topamos com gente que nos estressa ou que agridem gratuitamente? Mas esse seu lugar lhe protegeu, lhe acolheu e deixou saudades. Saudades é bom, só temos saudades das coisas boas, que nos transformaram ou acrescentaram sentimentos de afeto, de amor.
    Parabéns, meu amigo, você se supera cada vez que aqui venho!
    Beijo, feliz semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tais! Penso que todos nós temos nossos refúgios imaginários. Vamos procurando a lapidação.... Obrigado pela gentil presença. Grande beijo.

      Excluir
  9. Mais um excelente texto, muito poético.
    Parabéns.
    Caro Beto, continuação de boa semana.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi caro poeta Jaime. Obrigado pelo carinho de sempre , companheiro. Feliz semana. Abraço.

      Excluir
  10. Beto, adorei conhecer este paraíso que você me fez navegar. Até as águas das torneiras são calmas, cristalinas e sagradas.
    Pois é assim, depende de nós, construir o inferno ou o paraíso, como morada da nossa mente. Por vezes, podemos habitar o inferno, claro! Faz parte de ser humano. E nada de anormal vejo nisso.
    Querido amigo, por aqui está tudo bem, obrigado e desejo o mesmo a você, nesta terra, nestas Gerais, nestas montanhas que tanto me comovem. Moro em São Paulo, capital.
    Meu marido tem um filho que mora em Belo Horizonte (por vezes, vive no Rio, a trabalho) e tenho visitado esta terra com imenso prazer. Toda a gente que tenho conhecido, por aí, me causa um grande prazer nas prosas. A gastronomia é riquíssima, sem igual. E as montanhas, sem palavras para expressar a minha gratidão por elas existirem.
    Eu gosto do entardecer da tua terra e nem sei o motivo. Gosto, gosto e gosto de ver a chegada da lua e a despedida do sol! Não preciso de um mirante, para tanto! Sabe Beto, independentemente do barulho ou não, exatamente no nascer do sol e no nascer da lua, há um silêncio que paira no tempo, que nem todos percebem, mas há! É real! E me encanta!
    Um bom final de semana com beijinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria da Gloria! Tem toda razão em dizer que por aqui existe um silêncio magico que nos introduz nas passagens dos dias. A comida daqui e´verdadeiramente um manjar do paraíso. Cada casa mesmo que símplice detêm uma saborosa culinária. Obrigado pelo imenso carinho. Bom saber que está bem! Feliz continuação de semana. Grande beijo.

      Excluir
  11. Olá Beto querido


    Que delícia de ler, tanta doçura....

    Beijos e um lindo final de semana


    Obs.: Em tempo, meu querido amigo, a grande maioria do que escrevo não está relacionado ao que estou vivendo, mas fico grata por sua atenção. Muito obrigada pelo carinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Ani ! Que bom que venho. Fico feliz em saber que não se tratam de tudo em sua vida minha querida. Ufa! rsrs Obrigado! feliz continuação de semana. Grande beijo.

      Excluir
  12. Bah,Beto! Deu vontade de ir ver de perto essa maravilha! Coisa bem boa e linda de se ler! abraços, chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Chica! Obrigado por ter vindo ler minha querida. feliz continuação de semana. Grande beijo.

      Excluir
  13. El poema de la vida El romance de tus letras
    la creación divina que nos lleva a ser....
    Poetas
    un abrazo inmenso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mucha! Obrigado pelo carinho. Grande beijo.

      Excluir
  14. Passei para ver as novidades.
    Mas gostei de reler o seu excelente texto.
    Caro Beto, um bom resto de semana.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em breve caro poeta Jaime. Feliz fim de semana. Abraço.

      Excluir
  15. Oi, Beto. Vi citarem muito a palavra doçura, e de fato acho que essa palavra define bem esse teu texto. Um abraço.

    ResponderExcluir

people of the world comment if to like… important for the development of this work…