Páginas

curvas, retas e esquinas

sexta-feira, 19 de junho de 2015

Inverno © Copyright

Tão frio aqui! O inverno mais gelado, toda a pele endurecida;
Tudo pede mais cuidado... A lua e o sol são sempre um encontro
 Desmarcado... Simplesmente frio, mesmo que o calor aconteça...
Quando se planta, talvez nem tudo floresça... Quando no tempo
Desfalece... Quanto de bom,, quanto de ruim, ou neutralidade, que
Ao seu tempo envelhece...  Eu voltava dos meus caminhos trazendo
Um cheiro; Trazia um jeito que envaidece. . Voltava de todos os
Risos e gemidos... Mas sempre trazia comigo uma prece... Tão frio
Aqui! Onde o sol esconde-se, e as nuvens se apertam no vazio,
De um ar tão deserto. As minhas preces cavam o meu espaço...
Mas meu falar, ainda esta incerto. E eu ainda trouxe esse ar que
Traguei do vazio, e junto à minha pele, as gotas de suor, e as gotas
Um rio. ... Eu voltava dos meus horizontes, onde bifurcava todos
os meus mundos... Porem, ainda está tão frio aqui...

Tão quente pode estar, onde a alma toca, e faz nascer uma só
Sintonia... Quando as mãos apertam-se, e os corações puderem
Pulsar numa só e leve sinfonia... E pode ser assim! Quando olhos
Encontram-se, e as estrelas sobem ate o céu de alguém. E pode ate
Ser assim! Onde o mar encontra seus rios, e a almas encontram seus
Entes também. Tudo pode ser, quando o sol e seus raios dourados de poesia
Despontam. ... Sim! Tudo pode acontecer quando no horizonte, todas
As poesias apontam... Tudo pode acontecer, quando a lua toma seu
Lugar, e a escura noite se enriquece... Tudo pode ser, a todo instante,
Quando tudo de nossa alma sai, e enobrece. Então nada pode ficar de
Mal sobre tudo ... Nem sempre somos   surdos ou mudos ...                                                               Nada pode ficar eternamente  , tão frio assim...


By betonicou