Páginas

curvas, retas e esquinas

terça-feira, 9 de junho de 2015

Cativos © Copyright

De todas as mulheres, tu és sempre mais
fácil,  e  o que faço de mim ?  Faço de mim
vaidade... Faço de mim todo cuidados, para
agradar-te,  sou sempre assim. Faço  de mim
uma rua, onde passeia nua, numa meia luz...
E tu vagueias,  vaidosa, feito flor e ao teu jardim,
audaciosa,   toda conduz...

De todas as mulheres, é a verdade infinita
que toca em mim... É a poesia que sou , minha
musa inspiradora,  embrulhada em lençóis
brancos de cetim. Agradar-te,  é meu refugio
e os meus olhos enchem-se de brilho, com a
Tua luz .E eu vagueio nos teus caminhos de
Amor e teu jardim, todo sedoso induz...

Tu és os meus delírios e todos os meus sentidos
tornam-se  rubros, carmesins. Faz de mim
vergonhoso, e traz à tona o que sou... Meus
segredos de amor dos botequins. Agradar-te, 
é sempre um risco,  mas em meus delírios, és a
minha luz.... E eu aceito teus gestos de amor!   O teu
Jeito agora  solto, é o que tudo seduz...
By betonicou