Páginas

curvas, retas e esquinas

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Teimosia © Copyright

Ah! - Quem me dera um lugar nesse coração; algo descomplicado...
Poder sentir a alegria livre, do eu desesperado. E se eu respirar o
 Vento gélido do desgosto...  Quem me dera poder sentir o calor de
  Teu beijo, nos ventos quase frios de agosto. Ah!- Quantas vezes eu
vi coisas tão estranhas nas ruas...   E tantas  vezes me perdi na magia,
De varias formas, vestidas e nuas... Sem perceber   fiz-me  de mistérios...
Sem  render-me desafiei todos  os critérios Ah!- Mas se eu não tiver a
Força para remover todos os meus medos; Quero que fique ao menos
Uma sombra, sobre todos os tolos segredos. Ah!-tantas  vezes deixei-me
Ficar triste... Queria eu, ao menos abraçar ,e viver, a felicidade
Que sei que ali existe... Quero um relógio de bolso Para marcar todo
Instante; pois todo o meu tempo e’ tão pouco, e deste tempo, ainda
Sou escravo viajante... Ah! -Tantas vezes  fiz-me ficar surdo... Por tanto
Tempo vivi, a amargura silenciosa de um mudo... Mas se algum dia eu
Sorrir, por tão pouco, e’ puro gosto! E’ que encontrei a grandeza escondida,
Dentro de cada pessoa sem rosto... Ah!- Quem me dera poder ser todo estranho!
Ter qualquer forma, sorrir qualquer gesto, ter a chuva fria para o banho.
.Muitas vezes eu mesmo  quis ficar  mudo... Sem a palavra que mata o amor,
Este amor do meu mundo... Ah!- Então façamos tão bem assim... Suportando de
Tudo um pouco... O pouco que cabe dentro de nós ! Porque a esperança vai sorrir
Um dia; este meu sonho a sós! Ah!- Quem me dera amar mais uma vez, sem ficar
Louco... Quero o amor de um dia, e dizer que foi pouco... Quero verdadeiramente
 Amar por um dia! Pois amar mais ou menos em mil dias, isso sim, e’ muito pouco...
E’ verdadeiramente louco demais...




By betonicou