Páginas

curvas, retas e esquinas

domingo, 27 de abril de 2014

Somos dementes ... © Copyright




  Debaixo do sol, distante da lua, vagando acordado,
Sonhando pela rua. Distante de tudo, nos bailes dos
Bares minguantes; andando lado a lado, com a presença
 Das ilusões sempre constantes... Longe de tudo, neste
Vazio infinito; onde lábios vorazes gritam um delírio
 Restrito... Prosas entre pessoas incertas, breves
Versos poéticos nas cenas mais certas... vivendo
Acordado, nos sonhos de alertas... Ou desmontando
Esses palcos, destes ensaios de sonhadores itinerantes...
E’ a vida, que acordada a todas as cenas vigentes...
Mesmo assim cambaleia diante de tantos arcaicos
Pendentes... Diante da mordaça de laços toscos afrouxados...
Soltam-se, os gemidos nos gritos , dos tolos navegantes
Afogados... Andando pelas ruas, por entre sonhos de
Utopia dos delírios desvairados... E deste ar de quimeras,
Onde a mente vazia alucina, com um pobre perfume
Almiscarado, que a todo corpo impregna... Mesmo assim 
Vivendo essa  vida de  loucuras alucinadas... Vagueiam nossos
Versos ,diante de todas as cenas transloucadas... Divagando acordado,
E delirando sonhos de rua... Dissecando as falas, com as
Mariposas desbotadas... Amantes sacerdotisas da lua.
Nos devaneios tolos, das alucinações escondidas;
 Dançam-se melodia das loucas dançarinas vendidas...
Longe de casa, em todos os dementes contidos... Vagam
As mentes solitárias, com todos mórbidos sonhos escondidos...
E ainda nos assombram ,os fantasmas de todos os sonhos roubados e vendidos
...By betonicou