Páginas

curvas, retas e esquinas

sábado, 22 de março de 2014

inocência .© Copyright


Quero brincar de roda, fazer coisas de crianças.
Onde esta a juventude de minhas lembranças?
Quero a voz fina inocente, que grita e canta, em
Tons estridentes. Quero um sorriso de menino,
Mais uma vez nesse meu coração de sonhos latentes.
Quero a alegria , de minha musica ressonante ...
Quero nesse instante, os sons apaixonados de uma
 Brincadeira ofegante... Quero aquele desassossego
Da nua responsabilidade... Quero viver novamente,
 Ser criança crua de realidade... Quero voltar a me
Esconder, brincando uma brincadeira não obedecida...
Quero o sorriso de menino, agora na face seca,
Empobrecida... Rever as cenas triunfantes, num gracejo,
De esconder. . Onde mostro tudo num instante, num
Lindo, e desprendido ato de viver... Com braços abertos
Para a esperança, de uma aurora, de um despertar de
Vida... Face a face , com o brilho de um abraço, de mãos.
De mãe, estendidas... Cavalgar no lombo de sonhos alados...
Porque criança, e’ ter magia por todos os lados... Quero o
Meu sono embalado pelo cansaço de brincar esmorecido...
Não esta minha insônia de menino ressequido... Quero
 Acordar de vez deste sonho, onde agiganta dia a dia, a
Dura realidade... Acordar na esperança de brincar, nem que
Seja, nos efêmeros, porem lindos instantes de saudade...
Onde mora minha infância? Essa, a cada dia grita dentro,
Do meu coração, as lembranças cansadas... Essa fria guerra,
De homem versus criança... Virou  um tabuleiro de cenas frias,
 E de peças marcadas... Quero voltar aos sorrisos , das soltas,descontraidas

E inocentes gargalhadas ...

By betonicou