Páginas

curvas, retas e esquinas

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Olhos de céu. © Copyright

                                                                                                                                                            Tento seguir o caminho de nossas flores,  sem

as cores do medo. Tento seguir este trilho de dois
 Amores.... Quero ouvir a canção dos namorados
No tempo de um segredo e cantar bem forte os
Nossos clamores, neste vazio do relento...
Tento seguir junto, mesmo que separados por
 Um contratempo . Tento ser este amor dos enamorados,
Para o bem do relacionamento. Tento ser nos dois,
Mesmo que seja deixado pra depois... Encontrei-te,
E foi bem antes do que pensava, e nos tornamos dois sois...
E meu coração, ouviu que forte o teu pulsava, no calor de
Nossos lençóis... Tento seguir, mesmo que ocupado,
Ate o alcance do infinito... Tento aos seus ouvidos
Um sussurro... Tento um apelo num grito! Viajo pelas
Luzes do céu, que e’ pra ver, ate aonde vai tua confiança...
Com este teu brilho incomparável, com teus olhos de céu,
Com teus olhares de doçura criança. Encontrei-te, nos
Versos que eu mesmo declamava...  Estava tão perto
A poesia, que eu tanto procurava! Nunca imaginei, que
Do outro lado estava a dança ! Vejo teu rosto estampado
Em todos os sorrisos de infância, que este meu olhar, agora
 Atento, alcança... Viajei por todos os lados desesperados... Ate
Onde pude estar... E você estava bem á frente , deste meu
Jeito vago enamorado de amar... Pois aqui do outro lado da
Cerca, fácil esta o meu olhar sem jeito... E teus olhos de céu, e
O teu semblante de anjo criança, eu não pude recusar a tempo...
Se disser ao mundo este meu amor... Diga que sou amorosamente
Suspeito... Diga que me encontrou no passar de um vento...
By betonicou