Páginas

curvas, retas e esquinas

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Prelúdio ...© Copyright



Estou neste escuro do universo, deitado meio turvo perplexo...
Em meio às águas escuras, sem reflexo... Ouço um bater de
Tambor, neste espaço do tempo...
Á uma corda bamba de vida, encontro-me anexo... Estou nesta
Sala de espera ate que a luz externa me descubra... Espero que
Alem dessa poça, de uma luz  o meu ser todo se cubra.
Ainda, que não possa falar ou cantar... Ou ser... Ate que eu
Amanheça... Aqui, o meu eu descansa; Ate que a externa luz
Apareça...  Se em todo o universo, existir espelhos, que possam
Refletir... Que reflitam, este meu desejo de ver, o que posso ouvir...
 Ainda que acolhido esteja neste mundo negro... Onde segurado
Esta o meu medo...
Antes da hora, do eu poder ir... No meu tempo, ainda e’ cedo...
Todos os espelhos são turvos, antes que o eu aconteça...
Todos os reflexos são escuros, antes que minha luz amanheça...
Estou neste mundo negro, neste lado de um tênue véu... Ouço
Sons fora deste meu céu... E se isso e’ céu... Imagino o que seria,
Alem deste templo de água morna.
Estou a centímetros, no macio véu... Julgo o que seria, alem da poça ...
Se eu cresço, ela entorna...
Concebo onde estou...  Se esse e’ um universo, onde repousa meus
Sonhos... Fantasio o que sou !  Vivo neste sonho de dormência...
Ansiando nascer, e proceder minha evidência... Estou aqui incrustado,
Ainda que desafogado... Ainda que confortável... Ainda que nas águas
Mansas, esteja este meu eu mergulhado...
Vejo-me aqui coberto de incertezas... Porem, embalado pela canção
De pulsares compassados ,  sei que minha hora vai chegar, sei que
 Verei reflexos ate nos espelhos, antes embaçados...
Sei que alem da escuridão, ira brilhar o amanhecer... Por que aqui,
Apenas vejo raios delicados de tons vermelhos, presentes nessas
Paredes que por hora, são os meus espelhos.
Estou aqui, deitado em águas mornas... À espera da lida, e querendo
Anseios... Estou aqui, embalado por um coração de canções de risos e
Gracejos. Ainda que o choro venha antes de qualquer sorriso, e de
Qualquer beleza que possa ver... Estou aqui à espera de um beijo,
Uma razão para o meu nascer.
Aqui no escuro, as vidraças não transpassam o que há , alem das
Águas mornas...
Aqui no escuro, ouço o compasso de minha vida dividida... Aqui no
Escuro, minha musica e’ toda nessa água benta diluída...
Bybetonicou