Páginas

curvas, retas e esquinas

sábado, 31 de agosto de 2013

Entrega .© Copyright

E’ inverno, e os ventos choram seus ares gelados.
E essas mãos amigas dão-me o toque de sossego.
E’ interno esse toque, e batuque, agora acelerados.
Esta rosa me intriga, cravando em meu peito seus espetos...

Este retumbar de tambor que bate forte no coração
São as ondas que vagam na minha intenção de dizer não
Se e’ alegria, ou tristeza, que trago outra vez na incerteza,
Ou nesta vida, numa bandeja, seja outra vez a minha questão...

E’ inverno, e o vento gelado, bate mais uma vez nas minhas sensações...
 Porem, teus abraços trazem outra vez ,o calor das recordações.
Tuas flores guardadas... Desabrocham em desejos outra vez, trazendo
 À tona, todos aqueles desejos das quentes estações...

Desatino o meu jeito de ser nas certezas de ter... Quando desabo
No teu jeito "Eva" de ser... Isso se impõe a todas as minhas razões...
São espinhos de gelo ... Porem, são flores vermelhas das paixões...
E’ estação do gelo, mesclada na tua primavera de mulher...
São ventos de inverno, sussurrando aos ouvidos de quem quer...

E’ vento gelado, soprando mais uma vez nesta faceta  de ilusão...
Se e’ mentira ou verdade, talvez...  Essa falsa, ou verdadeira,
Corrente de amor... Se nesses rios negros  navego outra vez, com certeza , 
 Na intenção de tua estação... Não quero mais o naufrágio, seja para

O teu ou meu agrado... Seja para onde eu for.




By betonicou

Nenhum comentário:

Postar um comentário

people of the world comment if to like… important for the development of this work…