Páginas

curvas, retas e esquinas

domingo, 21 de julho de 2013

Memorias divagantes .© Copyright

Estou  vivendo os caminhos, deste mundo agora...
Caminhando nos rumos e  deixando os lados de fora.
Festejando os momentos que são levados aos ventos e 
Alegrando os momentos de dor,  ou remoendo  as causas do amor...

 Queria chegar aos destinos com  cheiros de flora...  Poder fazer
De cores os meus caminhos, pelo mundo todo  afora...
Poderia celebrar um só momento...  Mesmos que símplice e singelo.
Queria poder renascer, como uma forma de amor eterno.

Estou sentado neste chão  revivendo este meu mundo, todo atento...
Um filme de cenas aquarelas, mas ainda,  com um leve tom de cinza  que 
Estraga por dentro... Eu queria festejar as festas,  com rojões ao invés de gritar
O tolo eco do silencio!  Eu queria poder navegar, numa onda calma de vento...

Cá está este meu eu remoendo, as nostalgias que o tempo traz as minhas vistas...
La vai cavalgando o meu eu, nas brisas nostálgicas de emoções idealistas.
Cá estou  eu fazendo, desses devaneios, um passo alegre de muitas danças.

Trago no meu peito, todo este eu, de preciosas e emotivas lembranças.
By betonicou

Um comentário:

  1. maravilhosmente reflexivo e emocionante...leio... vou-me;volo, releio... e sempre aflora uma emoção nova en cada nova leitura....Lindo demais!!! bjus

    ResponderExcluir

people of the world comment if to like… important for the development of this work…