Páginas

curvas, retas e esquinas

sábado, 9 de junho de 2012

Razões...© Copyright



Trago no peito uma flor de lapela, uma gravata
Sem nó, um enfeite, um cristal e  uma perola.
Trago um cravo, uma rosa escondida, um
Perfume e um espinho vivo na ferida...
No coração  a batida, um olhar pela janela...
Uma breve oração, uma fé de capela...

Trago no peito as marcas de amor... Mas
Trago a felicidade contida, sem causa de dor.
Trago junto ao corpo, uma sombra que me
 Segue... Trago uma sombra e uma sina que
me Persegue... Uma luz, uma vontade singela.
Uma chama e  um ardor, de pingo de cera de vela...

Trago os contrastes que nos regem a vida inteira
O suor da vida corrida, o sossego de vida solteira.
O calor do verão que pede o frio de inverno...
O frio que pede aconchego materno.
O suor e o calafrio dos tempos modernos...
Trago o choro, mas esboço sorrisos sempre singelos...

Trago no peito, sentimentos plenos e  reinantes...
Trago na vida o calor,  das paixões livres, leves e
Pulsantes... Trago a sede de aprender, o de querer
Saber... Busco nesta fonte o direito, desta água beber...
Vivo a distante e neutra vontade de morrer...
Trago no peito, a louca e serena vontade de viver...
 Bybetonicou

2 comentários:

people of the world comment if to like… important for the development of this work…