Páginas

curvas, retas e esquinas

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Orvalho e jardins ...© Copyright


Serenou numa noite fria... Teu calor voltou.
Teus olhos de lua, com ternura olhou... Teu
Corpo molhado de sereno esfregou-me...
Tua flor vermelha rubra sossegou- me...
Teu sorriso alegre desafogou-me da tristeza.

Serenou sobre mim, teus olhos de deusa...
Voando alem das tempestades, que surram o
Viço... Sobre mim, pousa teus cabelos negros...
Afogando-me em teu cheiro de doce feitiço.
Sobre a pele crua, nos derretemos nos segredos...

Serenou numa manhã, nos jardins de nossa
Infância... Onde dançamos nossa doce ciranda,
Desfazendo-nos de nossos inocentes medos...
Nessa brincadeira de roda, nos desmanchando
Em beijos... Serenaram em nossas cabeças, respingos
De amor... Nosso pequeno espaço de brinquedos...

Serenou sobre as pétalas brancas, o sereno rubro
De desejos... Respingou sobre as flores murchas,
Nossos anseios ávidos de odor... Reacendeu sobre
Elas, o fecundo farto de repentinos lampejos...
Fecundaram-se no jardim, novos rebentos de flor..

Orvalhou na sequidão, no deserto de nossos
Negros medos... Neste momento de orvalhos
Serenos... Faremos deste curto espaço de ensejos,
Versos claros de amor, sem anseios...
E no vazio murcho, das folhas de outono... Orvalhou

Respingos de cor... Serenou em nossos secos segredos... Bybetonicou

2 comentários:

  1. Lindo Beto, vc é encantador....bjss

    ResponderExcluir
  2. sempre especial,parabéns pela escolha de o beijo" de Gustav Klimt.
    bjs

    ResponderExcluir

people of the world comment if to like… important for the development of this work…