Páginas

curvas, retas e esquinas

domingo, 14 de agosto de 2011

Espelhos orvalhados...© Copyright


Por entre as brumas, me envolvo, em ar tão denso... Procurando, como cego, tateio...
Quero encontrar, ou quero fugir? Contemplo, os espelhos embaçados...
Rodeio-me... Meus sentidos, estão confundidos... Sem som audível, ou apenas, um
Sussurrar, ao longe... Distante...
Quero sentir, ouvir, além do silêncio solitário, das incertezas... Apenas percebo,
Neste habitat, enevoado, intranquilo...
Vagar, por entre a obscuridade, e’ caminhar, por entre pensamentos esquecidos...
Vasculho, por entre o ar nubiloso, dos inertes pensamentos ofuscados
Por entre os mistérios, mas  não há escuridão... Mas, mesmo assim, nada vejo,
Neste ar quente, de vapor... De um respirar embriagado...
Quão cego, vagueio sem rumo; Dirigido pelo olhar limitado, imposto,
Pelas vidraças enfumaçadas... Um guia! Quero adentrar no espelho...
No interior das brumas, toquei objeto sem cor... Meu senso, ausente...
Situei-me com o tato, o sentido presente... Olhei, por entre as formas...
Procurei, entre tudo, que estava ali, existente...
Achei memórias, há muito esquecidas, ali, no meio das sombras...
A um palmo não vejo, no limite da realidade... Ali, se encontram pensamentos...
No canto, acanhados...

Por entre as brumas, estão os desejos de esconder, ou realçar... Refletir, a
Realidade, às vezes fria e crua;  Onde os sonhos, se chocam com presença deste ar,
Denso e confuso... As confusões que Acercam a alma, nas horas instáveis, e mal resolvidas...
Ali, se escondem, Por entre, a solitária nevoa... Dentro, do espelho orvalhado...                   
A Realidade, não pode encontrar, ou afrontar, os meus sonhos eleitos;  De estar, No meu mundo mágico, de pura utopia de vida... Após as brumas, entre os espelhos...
Um lugar mágico, 
Onde se extrai, os sons mágicos dos pífaros
... Melodias alegres, e dançantes...
Para as almas solitárias...
Além da vida, nos embaçados vitrais... Os sonhos, imaginários revividos...
Onde as musas, nos brindam com suas infindáveis, bênçãos de inspirações...
Misturando o mundo real, ao paraíso do invisível, de minha mente sonhadora...
 Uma utópica, e irreal realidade...                
  By betonicou