Páginas

curvas, retas e esquinas

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Pássaro migrante.© Copyright


 Homem tal qual um pássaro,
Que se esquiva do vento frio...
Saindo da terra que inverna,
Para a terra aquecida de calor,
E luz...
Saindo do vale das sombras
Sombrias, uma razão...
Imigrando por caminhos,
Que aos poucos se estreitam...
Provado pelo fogo, e como a
Prata, o ouro, e a corça
Sedenta...
Caminho, frio, duro, árduo...
Um medo imenso!
E eis então um brilho intenso
Refulgência, que aponta como
Um raio, para o fim da estrada
Trilhada... Como um farol
Que serve como guia, durante
A tempestade forte, e
Sombria...
No alto mar solitário, a
Solidão se se preenche de luz...
Luz que prende o mais atento...
Um caminho, que nasce
Refulgente, fulgor intenso!
A semente que brota em terra
Seca, e sedenta... o coração...
No fim da estrada trilhada,
Em asas de águia voante...
Cavalgando o vento frio como
Aço cortante... ressoa o canto
Do pássaro migrante!
O canto da vitoria, e Fe provada...
Recebido pelo abraço de Deus...
Uma forte trovoada! Aprovando
A jornada finda.
O bem vindo à criatura, outrora
Perdido, e agora filho encontrado!
                                                                          By betonicou

3 comentários:

  1. Todo ser humano passa por este mundo como um peregrino. Ele sempre busca realizar seus ideais,procura se livrar dos obstáculos e estorvos que atravessam seu caminho. Mas, ele não consegue isto sozinho, pois um ser superior(DEUS) o conduz e constantemente tem feito o seu livramento, como, por exemplo o tom bíblico com o qual você, Adalberto, faz referências no poema. O seu texto "leu" outros textos e revisitou contextos, ficou muito valorosa a intertextualidade que você fez,insinuadas em "vale das sombras(Salmos23), "provado pelo fogo"(Livro de Daniel), "como a corça sedenta"(Livro de Salmos). Passar por momentos dolorosos, por decepções, frustrações, enfrentar as intempéries sociais e morais, colocam o homem à prova. Assim como na Parábola do Filho Pródigo, Deus sempre está de braços abertos para receber o pecador, recebe-o e o reconhece como Filho. Gostei muito deste poema, porque, mostrou que, apesar dos sofrimento das privações e os momentos críticos pelos quais o homem tem passado, se ele tiver fé e acreditar em Deus ainda há salvação para ele. Neste mundo, somos um Pássaro Migrante, totalmente fragilizados e que podemos encontrar segurança, paz e equilíbrio em Deus.

    ResponderExcluir
  2. Luiz esse poema foi escrito a dez anos por mim quando minha vida tinha um sentido mais concreto ( PENSO EU )... Um dos meus primeiros escritos ; Que agora trago a tona nesta mais uma vez , gostosa fase de vida ....

    ResponderExcluir
  3. só se encontra quem se mostra. eu quero ser encontrado, todos querem... passam se anos, talvez 10... e a vontade é a mesma: alcançar novos voos rsrs

    ResponderExcluir

people of the world comment if to like… important for the development of this work…